sábado, 30 de abril de 2016

Jequié: primeira semana de mostra de teatro é encerrada com sucesso




Levada a efeito no Centro de Cultura ACM, desde a última segunda-feira (25/4/2016), com ingressos a preços populares (R$2 e R$1) e renda integralmente revertida aos espetáculos, uma mostra de teatro que faz parte do projeto Pausa para o teatro levou grande público ao espaço cultural até sexta-feira (29). Espetáculos como: O Teatro é de cordel (grupo Candeeiro Encantado), Fuxicos, Wilson e a rosa e Klaxon em flor: ser tal e qual, somente ser, fizeram parte da programação. A mostra que conta com o patrocínio da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Fundo de Cultura) retornará no período de 16 a 20 de maio, sempre às 20h, com novos espetáculos. No dia 24 de maio, também às 20h, está prevista a realização de palestra com o diretor teatral Fernando Marinho, com acesso livre. (Alysson Andrade)

Lafaiete Coutinho: Vândalos invadem e reviram Unidade Básica de Saúde e dispararam tiros

  
Medicamentos foram revirados na unidade. Fotos; Divulgação
Medicamentos foram revirados na unidade. Fotos; Divulgação
Moradores de Lafaiete Coutinho, no Vale do Jiquiriçá, acordaram assustados com os estragos em uma Unidade Básica de Saúde (UBS), que foi invadida durante a madrugada na Rua Edina Ribeiro de Matos. O local foi invadido e vândalos espalharam medicamentos pelo interior da unidade, além de revirarem documentos e terem danificado um computador. De acordo com informações da Prefeitura ao Blog Marcos Frahm, os vândalos chegaram à cidade a bordo de um carro de placa não anotada e, populares, relataram que ouviram estampidos de disparos de arma de fogo. O ato foi percebido quando guardas municipais de plantão foi ao local após a movimentação dos homens na cidade. A Unidade de Saúde estaria sendo preparada para ser inaugurada pela administração pública municipal local.
Vândalos reviraram toda a Unidade de Saúdee na ação
Vândalos reviraram toda a Unidade de Saúde durante a ação
Em janeiro deste ano, a sede da Prefeitura de Lafaiete, localizada na Praça Papa João XXIII, no Centro da cidade, foi invadida durante a madrugada e pelo menos dois computadores foram roubados. O arrombamento ocorreu nos setores financeiro e contábil da instituição pública e de acordo com a Prefeitura, até hoje, a ninguém foi preso ou identificado. A Prefeitura não descarta a possibilidade de as invasões terem sido praticadas por quem tenta manchar a administração do prefeito Zenildo Brandão – Zé Cocá (PP). (Marcos Frahm)

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Já nas bancas a Revista COTOXÓ



Primeiro Tiro
                                      Por Charles Meira
 
Osmar Marques da Silva 

     Revolver que pertenceu a Zezinho dos Laços
                                              
Em 13 de julho de 2015, Osmar Marques da Silva completou noventa anos de idade, lúcido e sempre contando muitas histórias. No início de janeiro, esteve em Jequié para visitar suas irmãs, depois de um longo tempo ausente da nossa terra, devido problemas na sua audição. Na ocasião, pedi ao meu tio para me contar novamente dois fatos interessantes que não havia escrito e editado na “Revista Cotoxó”. Como sempre fizemos das vezes anteriores, sentamos no sofá da sala e passei a escrever os seus relatos. Sempre bem humorado e sem reclamar dos meus pedidos para repetir a história, Osmar iniciou o primeiro fato. Contou-me que num determinado dia, quando estava atravessando uma avenida na proximidade da sua lanchonete em Feira de Santana - BA, via urbana que dava para trafegar duas carretas, passou muito perto dele uma moto em alta velocidade com duas pessoas. Como era bem cedo e não tinha muito barulho, ouviu nitidamente uma voz que dizia: “sai do meio da rua porra”, Osmar parou e imediatamente respondeu: “porra é a puta que lhe pariu, seu corno”. O motoqueiro parou a moto e a pessoa que estava na garupa saltou e disse: “o senhor falou o que?”. Osmar respondeu novamente: “eu acredito que você não é surdo, porém vou repetir. “Porra é a puta que lhe pariu, seu corno”. Percebendo a aproximação dele, Osmar rapidamente abriu a pasta que carregava, tirou o revolver que pertenceu ao seu avô Zezinho dos Laços da capa, apontou para o homem e falou: “Dê mais uns dois passos para frente, pois não quero perder o primeiro tiro”. Percebendo que Osmar não estava brincando, o motoqueiro falou para o amigo: “deixa isso pra lá, vamos embora, pois você não tem razão”. Atendendo o forte apelo do piloto, o homem montou na garupa da moto e foram embora.
Antes de contar o segundo fato, Osmar chupou alguns umbus, fruto preferido dele, comprado cedinho no Cento de Abastecimento Vicente Grillo. Depois da pausa na conversa, me contou um episódio acontecido na porta do seu comércio na cidade onde mora, conhecida como “Princesa do Sertão”. Osmar estava em pé no local, quando parou um carro e o motorista perguntou o nome de uma rua. Respondeu que o logradouro não era conhecido, pois morava ali a quase cinquenta anos e não sabia da existência dele. Quando dava as últimas informações ao motorista, um dos quatro passageiros que estavam também no carro falou: “Vai tomar no...” Fingindo não ter ouvido a ofensa e prometendo ao homem informações do seu funcionário da referida rua, Osmar entrou rapidamente no seu estabelecimento, pegou o seu revolver, retornou para junto do carro, apontou para o motorista e falou: “diga para a pessoa que falou anteriormente, que ele é corno, filho de uma puta e que mande a mãe dele tomar nu... e se ele é homem desça do carro, pois não consegui identificá-lo e posso matar a pessoa errada”. Sem despedir, o motorista arrancou rapidamente o veículo.


A paz acabou: Grupo de ciclistas é abordado, e integrantes são levados para o matagal e assaltados durante passeio em Jequié


Imagem ilustrativa: Ary Moura
Imagem ilustrativa: Ari Moura
Jequié: Ontem (28), por volta das 20h00, quatro ciclistas pertencentes ao grupo de ciclismo denominado ¨cururu,¨ foram abordados durante um passeio noturno, próximo a Santa Casa São Judas Tadeu, sentido ao anel rodoviário que dá acesso ao trevo do Poliduto. Segundo as vítimas, dois homens a bordo de uma moto, passaram por eles em baixa velocidade, cumprimentou-os, observaram, e após 01 km desceram da moto com armas em punho, obrigando os quatro integrantes do passeio  a desligarem os equipamentos de luzes das bicicletas, conduzindo-os até o matagal, lá chegando, ficaram deitados com o rosto para baixo enquanto os meliantes tomavam os objetos portáteis de valor de cada um deles.
As bicicletas não foram levadas, mas, após o ocorrido, as vítimas ainda estão traumatizadas pela violência da ação. A recomendação é que os grupos evitem fazer passeios noturnos com um número inferior a 10 ciclistas, e evitem lugares sem sinal de celular ou locais vulneráveis a ação dos bandidos, que sua vez podem facilmente tirar a vida de qualquer inocente. (Jequié Urgente)

Empreendimento comercial dotará Jequié de duas modernas salas de cinema

Prédio com três pavimentos terá salas de cinema, garagem privativa, restaurante e hotel
Prédio com três pavimentos terá salas de cinema, garagem privativa, restaurante e hotel
Até o final do primeiro semestre de 2017,  uma antiga deficiência reclamada por muitas pessoas em Jequié e os visitantes, a inexistência de uma sala de cinema, deverá estar sendo solucionada em breve,  com a inauguração na Avenida Brigadeiro Sá Bittencourt,  bairro de Jequiezinho, do mais novo empreendimento comercial do grupo de empresas São José, que atua no ramo de alimentos. O prédio com três pavimentos terá garagem privativa no subsolo, duas modernas salas de projeções cinematográficas em 2D e 3D, climatizadas, poltronas confortáveis e excelente acústica, no nível das melhores salas de cinema em funcionamento em shoppings centers do país. Também funcionarão no local, delicatessen, panificadora, sala de diversões infantis, restaurante e hotel, dentre outros segmentos. (Jequié Repórter)

José Barros Meira, o homem que não conheceu o impossível

                                                                                             Charles Meira



No domingo 06/01/13, quando chegava na casa de tia Lulu, no bairro do Mandacaru, para visitá-la, fui abordado pelo amigo João Quintino, que revelou ter lido uma matéria publicada na Revista Cotoxó, falando sobre Cely Meira. Depois de um abraço, elogiou enfaticamente o texto, porém questionou ter falado pouco da Carpintaria Antônio do Carmo & Irmão e da Serraria Santo Antônio e dos seus baluartes. Entramos na casa de tio Hércules dialogando sobre o assunto, porém meus argumentos não mudaram a sua opinião. No domingo seguinte fui à residência de João acompanhado do meu amigo Zequinha, ex-colega da Coelba. Numa visita rápida, anotei o telefone dele e prometi ligar para marcar o dia e horário de entrevistá-lo sobre o assunto, que de acordo o seu entendimento estava incompleto. Liguei e marquei. No dia 16 de janeiro, às 8h30, como combinado, iniciamos um bate-papo descontraído e emocionante com João Quintino Neto, nascido em Jequié-BA em 03/09/1931, sentados a uma mesa no quintal da sua casa.
Em toda conversa, João falou principalmente da figura de José Barros Meira, que nasceu em 02/12/1921 na cidade de Livramento de Nossa Senhora – BA, um dos principais baluartes no ramo de carpintaria e serraria em Jequié-BA. José concluiu apenas o primário, pois começou a trabalhar muito jovem. Na adolescência foi aprendiz e ajudante do seu pai Cely Meira na marcenaria em Jitaúna-BA. Quando completou 20 anos de idade, adquiriu um caminhão de seis rodas da marca International e passou a exercer a profissão de Motorista. Na companhia do seu fiel ajudante Antônio de Jesus Santos (Ciara), que nasceu em 15/01/1926 na cidade de Rui Barbosa-BA, transportava cacau dos distritos de Rio Branco, hoje Itajurú, Barra Avenida e das cidades de Itaji-BA e Ipiaú-BA para Jequié-BA, onde vendia a mercadoria para a empresa Correia Ribeiro e outros armazéns do mesmo ramo existentes na cidade.
Nesta época trabalhavam no mesmo ramo os motoristas João Buzina, Cristóvão, Oscar das Cobras, Diógenes e Antônio Baota. Em seguida, José vendeu o caminhão e foi trabalhar também como motorista, em uma empresa do mesmo ramo, dirigindo um caminhão Dodge, transportando cacau na região de Itabuna-BA e Ilhéus-BA.   
A Carpintaria Antônio do Carmo & Irmão, localizada na Rua Santos Dumont, próxima da casa da família de Geraldo Teixeira, foi o desafio seguinte de José, seus irmãos e o comandante Cely Meira. As dificuldades eram muitas, a começar pela falta de energia elétrica em Jequié, motivo pelo qual o funcionamento da carpintaria era totalmente manual. Para suprir esta deficiência, as madeiras eram serradas por dois homens fortes em um serrotão, que ficava em cima de um estaleiro, e compraram também um motor industrial a óleo diesel, fizeram várias adaptações e colocaram para funcionar as outras máquinas da carpintaria. Na área financeira não foi diferente: Antônio do Carmo Meira (Cecé) tinha que ter jogo de cintura para controlar as contas da empresa.  Como parte deste controle, o primeiro caminhão da carpintaria foi montado e adaptado por José, seus irmãos e funcionários, com peças de outros veículos.  
João Quintino nesta parte da entrevista enfatizou a serralheria, um setor muito importante na carpintaria. Com muita alegria, falou dos profissionais que exerceram suas funções na empresa. O primeiro foi um senhor idoso e de larga experiência chamado Albertino e depois o seu irmão Gilberto Quintino dos Santos (Veinho), ferreiro tão bom que Cely Meira dizia: “Ele é capaz de fazer um homem de ferro”, e Veinho replicava dizendo: “Se tio Cely falou, eu faço”.
Nem o latido do cachorro, o canto dos pássaros, o entrar e sair de parentes e amigos conseguiam interromper a entrevista. Indiferente a tudo que acontecia, João continuava a conversa, agora falando da época em que ele começou a trabalhar com a família Meira depois que a empresa se mudou para a Avenida Otavio Mangabeira, no bairro do Mandacaru, no ano de 1946, e passou a chamar-se Serraria Santo Antônio.
João Quintino dos Santos, que nasceu na cidade de Jequié-BA em 03/09/1931, no início era ajudante de tudo, posteriormente motorista e mecânico. Um automóvel da serraria, tipo fóbica, transformado  pela família em um caminhão Chevrolet 1929, chamado de Brasileirinho e que teve como primeiro motorista o senhor Agenor, foi o carro que João Quintino dirigiu na empresa.
            Nesta época José Barros Meira tinha 25 anos de idade, um jovem cheio de ideias e com toda a energia do mundo, particularidades que contribuíram decisivamente para a concretização do projeto elétrico e a montagem das máquinas, que na sua maioria foram feitas ou adaptadas por José e o ferreiro Veinho, que tomava conta da serralheria da indústria e classificado por José de “brabo e pra tudo”.
Depois de tudo pronto para funcionar, os dirigentes da indústria determinaram que os horários de trabalho fossem às 7h30, 11h30, 13h30 e 17h30 e o aviso aos funcionários do inicio e término do expediente seria  por meio do toque de uma sirene. Os horários eram sempre cumpridos, pois o patrão não atrasava e exigia também o cumprimento deste item pelos empregados. José iniciava a sua jornada de trabalho às 05h da manhã, usando a camisa do pijama, bem à vontade, como ele gostava. Quando eram 07h tomava o café, atendendo o chamado da esposa, e rápido voltava à labuta. Às 10h, tomava café no bule levado por Marli. No horário do almoço, comia em pé, sempre ouvindo o pedido de D. Maria sua esposa: “Senta José, você acaba se sentindo mal”. Ele não dava importância e continuava em pé junto da janela que dava para a serraria, pensando no que iria fazer após a refeição.  Às 15h, novamente tomava café no bule levado por Marli. Quando às 17h30 a sirene tocava e os empregados saíam, José fechava o portão e ficava até às 23h limpando, amolando, arrumando as ferramentas, fazendo manutenção das máquinas e tudo que fosse necessário para agilizar o trabalho do dia seguinte, prática seguida por José quando era solteiro.
A dedicação, organização, excelente maquinário, mão de obra qualificada, garra, disposição para trabalhar e a vontade de vencer de José e seus familiares, foram alguns dos fatores que contribuíram para o sucesso da Serraria Santo Antônio.
Na serraria faziam-se portas, cadeiras, carros-de-boi, galeotas, carroças e até  carrocerias, item confeccionado e montado por Osmar Galdino, Vitalino,  José,  Cely, Veinho e um pintor contratado apenas para este fim. A ótima qualidade deste produto foi testada na época por uma senhora chamada Lourdes, proprietária de um caminhão Bernie,  do Rio Grande do Sul, que adquiriu o produto e divulgou para colegas caminhoneiros, tornando o nome da indústria conhecido em todo Brasil. Devido ao reconhecimento do excelente trabalho realizado pela empresa, houve um aumento na demanda de solicitações de serviços em toda a região, motivo que levou a família a  adquirir outro caminhão em Salvador-BA, da marca MAM, fabricado na Alemanha.
O caminhão que era dirigido por João Batista, irmão de José, transportava toros de madeira comprados na região de Porções-BA, Nova Canaã-BA, Iguaí-BA e Ibicuí-BA e vendidos para a empresa de Norberto Odebrecht na cidade de Ituberá-BA.
Neste momento da entrevista, João Quintino fez uma pequena pausa para limpar os olhos que estavam lacrimejando, tal era a emoção que estava sentindo em falar do seu patrão e amigo José Barros Meira. Deu um forte suspiro e respondeu o questionamento sobre o temperamento de José. “Uma onça acuada por cachorro”. Citando essa frase, Quintino começou a defini-lo. No seu simples modo de entender, José vivia a maioria do seu tempo entocado na empresa, feroz, valente, uma fera no o seu ambiente de trabalho. Mostrava-se muito sério com os familiares, amigos e funcionários, temperamento também confirmado por sua cunhada Lala, Maria Letícia sua esposa, Lourdes sua irmã e outros amigos e familiares.
No ambiente de trabalho, José gritava muito com os funcionários que não realizavam com perfeição as suas atividades. Quando gritava o nome do seu ajudante chamado Ciara. Ele rápido se apresentava a José em posição de continência e falava: “Oretiu”, traduzindo: “estou aqui, pode falar”, fato contado pelo meu colega de Coelba Rubem, que na época trazia comida para seu irmão Juca na serraria. Prosseguiu o bate-papo falando que nunca conheceu um homem do seu quilate, ser humano amoroso, organizado, inteligente, sabia fazer de tudo e no seu dicionário nunca existiu a palavra impossível. Para confirmar o que estava falando, João contou um fato que ocorreu na época em que a família adquiriu uma serra-fita (engenho) em Ponta Grossa-PR e queriam contratar um técnico para montar o equipamento. José não concordou com a ideia e perguntou: “a pessoa que vocês querem contratar é homem como eu?”. O silencio dos presentes respondeu a sua pergunta e ele disse que iria montar a máquina. E assim aconteceu. 
Por esse e outros empreendimentos realizados na serraria, como a confecção e montagem da cobertura do antigo Mercado Municipal de Jequié, toda feita com madeira de lei, quando era prefeito o seu amigo Lomanto Júnior, pessoas influentes da sociedade de Jequié e região vinham conhecer pessoalmente o talento e a inteligência daquele homem.
Inesperadamente João deu uma boa gargalhada, que chamou a atenção de todos que estavam presentes no quintal e depois contou que num bate-papo dos empregados num local da serraria, um deles falou baixinho que não sabia quando, como, José namorava e tinha dois filhos, concordaram sorrindo.
Depois deste momento de descontração, João prosseguiu dizendo que aquele fato era uma realidade na vida de José, pois o trabalho era tudo na vida dele, nunca viu uma coisa daquela, só do trabalho para sua casa, as compras da casa eram feitas pela esposa e funcionários da empresa, pouco viveu para a família, José nunca tirou férias e seu lazer era ir ao circo, dar banca e levar Marli, sua filha de criação, à matinée do Cine Bomfim e participar de algumas festas de aniversários na residência dos amigos mais chegados, como Padre Spínola, Antônio Coelho Lima, Zuzinha, Valdomiro da Coelba, Lomanto Júnior, Renato Sergipano e o professor Antonin Brioude, quando também visitavam o maior e mais bonito presépio de Jequié-BA e celebravam com os familiares a noite de Natal.
Depois da entrevista com João Quintino, que terminou quase às 11h, fomos no carro dele visitar Osmar Galdino da Silva, que nasceu na cidade de Jequié-BA em 16/05/1930, filho de criação do “velho” Cely Meira, considerado por João um dos maiores baluartes da Carpintaria Antônio do Carmo & Irmão e da Serraria Santo Antônio. No percurso entre os bairros do Mandacaru e o Km-3, comprovamos a eficiência do motorista, apesar dos seus 81 anos de idade. Fomos recebidos cordialmente por Osmar na sua residência, que não me conheceu, mesmo tirando o chapéu e mostrando a minha careca, parecida com a de José Barros Meira. Após ficar sabendo de quem se tratava, fomos para a sala da casa e iniciamos um bate-papo bastante proveitoso. De maneira educada e pausada, Osmar inicialmente citou os nomes dos seguintes baluartes que trabalharam com a família Meira: ferreiros --           Albertino e Gilberto Quintino dos Santos (Veinho); serradores de madeira -- Arlindo, Jason Meira e Laurêncio; carpinteiros -- Sinhozinho, Félix, Vitalino, Gregório (zuca), Juca, João Pedro, Zé Antônio, Manoel Preto, Agenor e Tito; maquinista -- Domiciano;  escriturário – Toninho; ajudantes -- Natalício, Dinga, Ciara, Fausto, Zé Lima, Juju, Benedito e Miguel; e motoristas -- Agenor e João Quintino dos Santos.
De acordo com citação anterior, João Quintino falou que José gritava muito com seus empregados. Perguntei a Osmar se com ele acontecia da mesma maneira. Com um olhar que transmitiu um profundo sentimento de carinho, quase chorando, balançou a cabeça e falou bem baixinho que não. Perguntei novamente: “então você fazia tudo correto?”, deu uma risada e disse: “Em vez de discutir nós dialogávamos”.  Em seguida, depois de mostrar algumas fotos, disse que ganhava por produção e, por ser o mais rápido e produtivo da serraria, era chamado por José de “o homem a jato”. Na sequência, contou que um dia faltou energia na serraria e uma das máquinas ficou ligada. Quando a energia retornou, o motor ficou roncando, João Buzina correu e pegou um machado e cortou o fio da máquina em vez de desligar a chave. José, que estava próximo do local, ficou muito chateado e do seu jeito costumeiro, esbravejou, reclamando da atitude incorreta do empregado.
Após Osmar contar este fato, perguntei se ele sabia o verdadeiro motivo da morte de José Barros Meira. Afirmando que estava na serraria neste dia, Osmar contou que por motivo de limpeza e arrumação, dois funcionários pegaram uma peça de madeira em um determinado local da serraria e estavam levando para o outro lado. José, que estava acompanhando o serviço, aproximou-se dos homens e colocando-se no meio deles levantou e baixou sozinho a madeira, dizendo que um empregado era suficiente para realizar aquela tarefa. Como era final de expediente, foi para sua casa. Passados alguns minutos, alguém da família de José veio correndo avisar que ele estava vomitando sangue. José foi levado de avião para Salvador-BA, ficou internado no Hospital Português, onde faleceu no dia 27/12/1957 e foi enterrado em Jequié-BA no cemitério São João Batista.  

Apresentada programação dos festejos de Santo Antônio de 2016

Comissões encarregadas da organização da festa foram apresentadas pelo casal presidente
Comissões encarregadas da organização da festa foram apresentadas pelo casal presidente
Com o tema “Misericordiosos como o Pai”, a Paróquia da Catedral de Santo Antonio de Pádua – Padroeiro de Jequié – dará início no dia 1º de junho, ao tradicional trezenário católico. A programação que será aberta no dia 31 de maio, com a chegada da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, foi apresentada na noite desta quinta-feira (28/4), pelo pároco da Catedral, Vítor Menezes e o casal presidente dos festejos Márcio e Carol Maia.
Representantes dos órgãos de imprensa foram homenageados pelos paroquianos de Sto. Antônio
Representantes dos órgãos de imprensa foram homenageados pelos paroquianos de Sto. Antônio
Os veículos de imprensa da cidade foram homenageados pelos organizadores da festa de Santo Antônio durante a apresentação da programação. Também estiveram presentes à solenidade, a prefeita Tânia Britto, o vereador Chico de Alfredo [representando o legislativo municipal), deputado federal Antônio Brito, deputado estadual Euclides Fernandes, Juiz de Direito Dr. Carlos Alberto Fiusa, Promotor de Justiça Dr. Maurício Cavalcanti, comandante do 19º BPM, Major Motta Lima, comandante do 8º Grupamento de Bombeiros Militares Ten.Cel. Carlos Miguel, diretor do Colégio da Polícia Militar Major Silvério e o presidente da Associação Jequieense de Imprensa Emanuel Andrade, dentre outras autoridades. (Jequié Repórter)

A FOLHA nº 651 de 29.04.2016

A Folha 651 capa

“Fuxico” leva grande público ao teatro


O espetáculo teatral “Fuxico”, dirigido pelo jequieense Sandoval Santana, levou mais de 500 pessoas ao Centro de Cultura ACM na noite de quarta-feira (28/4/2016). A apresentação foi viabilizada pelo projeto Pausa para o teatro que acontece no espaço cultural desde a segunda-feira (25), onde várias apresentações teatrais vem sendo realizadas com ingressos a preços populares (R$2 e R$1). Nesta sexta (29), subirá ao palco os atores do espetáculo Klaxon em flor: ser tal e qual, somente ser, dirigido por Shirley Ferreira e Teófilo Gobira, da cidade de Vitória da Conquista. Entre 16 e 20 de maio, outras apresentações teatrais acontecerão na Mostra. (Alysson Andrade)

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Criminosos invadem casa e executam homem a tiros na zona rural, entre Jaguaquara e Itiruçu

Vítima foi retirada de dentro de casa. Foto: Blog Marcos Frahm
Vítima foi retirada de dentro de casa. Foto: Blog Marcos Frahm
Um homem de 30 anos foi executado a tiros na localidade de Lagoa dos Laços, na região fronteirista de Jaguaquara com Itiruçu, na madrugada desta quinta-feira (28/4). Identificado como Ginivanildo Cerqueira Mota, o homem foi retirado de dentro de uma casa onde dormia durante a madrugada, de propriedade dos pais e alvejado a tiros na frente do pai, Genildo dos Santos, em frente a o imóvel, tombando morto no local. Segundo a delegada titular de Itiruçu, Maria do Socorro Costa Damásio, em contato com o Blog Marcos Frahm, o crime ocorreu nas proximidades do povoado da Várzea, que pertence a Itiruçu, mas a fazenda Lagoa dos Laços, onde o homicídio foi praticado, localiza-se no território do município de Jaguaquara, razão pela qual o crime não foi registrado pela Delegacia de Itiruçu. Já o delegado de Jaguaquara, Chardison Castro de Oliveira, foi comunicado do fato e, no fim da manhã, confirmou o registro pela Delegacia Territorial local e disse que o assassinato de Givanildo está sendo investigado. O delegado não descarta a possibilidade de o crime ter ligações com o tráfico de drogas. A informação é de que quatro indivíduos a bordo de duas motocicletas chegaram ao local e executaram o rapaz. Moradores da localidade disseram ter ouvido estampidos de disparos de arma de fogo. A Polícia encontrou cápsulas de pistolas ao lado do cadáver, que será encaminhado ao Instituto Médico Legal de Jequié. (Marcos Frahm)

Curta "Astrogildo e a Astronave" será lançado neste sábado em Ipiaú

Curta é produzido pela Voo Audivisual
O Curta-metragem "Astrogildo e a Astronave”, dirigido por Edson Bastos e produzido pela Voo Audiovisual, será lançado em Ipiaú neste sábado (30) na Praça Ruy Barbosa, centro da cidade. Com duração de 18 minutos, o filme, livremente inspirado em acontecimentos reais, dá um destino inusitado ao personagem. Registros da época mostram que Astrogildo foi a grande atração da Exposição Agropecuária de Ipiaú de 1970, pois escolheu o evento para tentar decolar com sua aeronave feita de alumínio e equipada com volante e banco de uma Kombi. O helicóptero, como gostava de chamar, seria alimentado por um motor moto-contínuo, capaz de reutilizar indefinidamente a energia gerada por seu próprio movimento. No filme, Astrogildo (Antonio Fábio) ganha um ajudante para concretizar seu sonho, o menino Finício, interpretado por Davi Oliveira, ator infantil ipiauense. O pequeno quer chegar ao céu para conhecer o pai, que acredita ter seguido para lá antes de ele nascer. É essa parceria que dá forças para que o inventor vença seus medos e convoque os jornalistas para anunciar seu primeiro voo. A expectativa é que familiares de Astrogildo participarão da sessão em Ipiaú, que acontece no dia 30 de abril, às 20h, na Praça Ruy Barbosa. Edson conta que os familiares foram bem receptivos ao projeto, mas nenhum deles viu o filme ainda. (Giro em Ipiaú)

Com gols de Marinho, Vitória volta a derrotar o Náutico-RR e avança na Copa do Brasil



Marinho marcou duas vezes (Foto: Arisson Marinho/Correio
Marinho marcou duas vezes Foto: Arisson Marinho | Correio
O Vitória derrotou o Náutico-RR por 3 a 1 na noite desta quarta-feira (27/4) na Arena Fonte Nova e está classificado para a próxima fase da Copa do Brasil, quando vai enfrentar a Portuguesa. O atacante Marinho, estrela no triunfo da partida de ida com três gols, foi o responsável por dois tentos rubro-negros e é o artilheiro da Copa do Brasil. No final da partida, Alípio deixou o dele.

Teatro lambe-lambe marca terceiro dia da Mostra de Teatro


O espetáculo “Wilson e a rosa”, foi apresentado na noite de quarta-feira (27.04.206), no Centro de Cultura ACM, durante uma mostra de teatro que acontece no espaço cultural desde a última segunda-feira (25).  A peça, dirigida pelo artista jequieense Álvaro Araújo, foi concebida para apresentação em teatro lambe-lambe, uma caixa cênica em miniatura, independente e itinerante, onde são encenados espetáculos de teatro de bonecos.
A mostra, que faz parte do projeto Pausa para o Teatro, segue até a próxima sexta-feira (29), sempre às 20h, com as apresentações dos espetáculos “Fuxicos”, dirigido por Sandoval Santana (Jequié) e “Klaxon em Flor: ser tal e qual, somente ser”, sob direção de Shirley Ferreira e Teófilo Gobira, da cidade de Vitória da Conquista. (Alysson Andrade)

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Ônibus da Viação Camurujipe, com 14 passageiros, bate no fundo de caminhão na BR 116

Ônibus teve parte frontal danificada. Foto: Portal Poções
Um ônibus interestadual da Viação Camurujipe bateu comum caminhão na Rodovia Santos Dumont – BR 116 no trecho do município de Poções, no Sudoeste baiano. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus, que trafegava em direção a Vitória da Conquista, chocou com  o fundo de um caminhão. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira (25/4) e com a batida, a frente do ônibus ficou totalmente danificada, no entanto, não houve danos graves às pessoas que estavam dentro do veículo. Dos 16 ocupantes do ônibus – 14 passageiros e os dois funcionários da empresa – apenas o motorista reserva sofreu ferimentos leves. De acordo com relatos do motorista do ônibus à PRF, o acidente aconteceu depois que a carreta reduziu a velocidade bruscamente, não sendo possível evitar a colisão. Após o registro policial, os passageiros embarcaram em outro ônibus da mesma empresa.

Jovem atleta de Gandu é Campeã Brasileira de Jiu-Jitsu


Judoca ao lado do amigo Iran Lima, diretor de Esportes de Ipiaú
A comunidade ganduense está orgulhosa com o grande feito realizado pela jovem atleta Camila Oliveira, 11 anos, que conquistou com méritos o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu na categoria Infanto juvenil B Pesadíssima, realizado na cidade de Feira de Santana, no último domingo, dia 24 de abril. Aluna da Academia Team Alves ZMT Gandu, que tem à frente o professor Alves, faixa preta em Jiu-Jitsu, a atleta vencedora Camila Oliveira é patrocinada pelo Restaurante Mistura, de Gandu-Ba, e tem como grande amigo o diretor de Esportes de Ipiaú, Iran Lima, que também está bastante feliz com o título conquistado com talento e competência por Camila. (Giro em Ipiaú)

Comédia Teatral FUXICOS


Jequié sediará etapa do baiano de Cross Country

Jequié sediará etapa do baiano de Cross CountryJequié sediará a 2° Etapa da Copa Sul Bahia de Cross Country, na mega pista localizada no bairro Mandacaru. O treino livre começa no sábado (30), a partir das 15 horas. Domingo a competição começa pontualmente às 10 horas da manhã. A entra é franca para o público. O evento será supervisionado pela Associação Baiana de Motociclismo.(Junior Mascote)

terça-feira, 26 de abril de 2016

Inauguração do Ernesto Simões atende reivindicação do deputado Euclides Fernandes

Resultado de imagem para euclides fernandes

Euclides Fernandes (PSL) iniciou a semana bastante feliz com a inauguração da nova emergência do hospital Ernesto Simões, em Salvador, que passa de 19 para 36 leitos,visto que era uma reivindicação sua desde de fevereiro do ano passado quando apresentou uma indicação ao Governador Rui Costa solicitando que fosse dada prioridade aquela obra por ser de fundamentação importância para uma considerável parte da população e já estava fechada a algum tempo. Pois o hospital Ernesto Simões é a mais importante unidade hospitalar de uma parte de Salvador habitada por mais de um milhão de pessoas, envolvendo principalmente o bairro da Liberdade.
Na ampliação do Ernesto Simões foram aplicados cerca de R$7 milhões proporcionando a ampliação do setor de emergência em mais 200m², instalação de moderno sistema de raio X, com tecnologia digital, dispensando a revelação química das imagens, além de aumentar a capacidade de atendimentos de média complexidade nas especialidades de clínica médica, geral, vascular e traumato-ortopedia. A obra incluiu o aumento dos leitos de internação do hospital que passam de 121 para 211, com a liberação das áreas antes ocupadas pelo banco de sangue, laboratório e equipamentos.
O Hospital Geral Ernesto Simões Filho passa dispor dos serviços de emergência 24 horas, cirurgias eletivas, ortotrauma, clínicas médica e cirúrgica, UTI adulto e atendimento diferenciado a pacientes com lupus e artrite reumatóide, por meio de uma central de assistência farmacêutica. Até o final do ano, a unidade de saúde terá um dos mais modernos centros de diagnósticos por imagem do estado. Além dos dois novos aparelhos de Raio X em breve serão instalados novos aparelhos de tomografia computadorizada e ressonância magnética. A tecnologia garante melhores condições de trabalho para a equipe médica. (Zenilton Meira)

O JEQUIÉ FORA DO FUTEBOL PROFISSIONAL DA BAHIA EM 2016

O Presidente da ADJ Juarez Almeida confirmou que A.D.Jequié não vai participar do Campeonato Baiano da Série B de 2016, apesar de sua luta juntamente com seus Diretores, patrocinadores suficiente para que o Jequié participasse da Série B 2016.
Nesta quarta-feira (27) ou quinta-feira (28) o mesmo irá convocar uma entrevista coletiva a Imprensa de Jequié. (Waldemir Vidal)

Prefeitura na Bahia abre concursos com salários de até R$ 7 mil


A prefeitura de Coração de Maria está com inscrições abertas para o concurso público que visa o preenchimento de 286 vagas efetivas para profissionais de todos os níveis de escolaridade. Os salários variam de R$ 880,00 a R$ 7.000,00, em jornadas de trabalho de 20 a 40 horas. Os interessados deverão se inscrever pelo site da empresa organizadora, até o dia 8 de maio. Será cobrada taxa de inscrição no valor de R$ 55,00 para cargos de nível fundamental, R$ 70,00 para cargos de nível médio e de R$ 100,00 para cargos de nível superior. A prova está prevista para ser aplicada no dia 12 de junho de 2016, em local e horário a serem informados. O concurso será válido por dois anos, contados da data da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado uma vez por igual período, a critério da prefeitura.
Cargos disponíveis:
Assistente Social, Enfermeiro, Fisioterapeuta, Médico, Nutricionista, Odontólogo, Professor Magistério Séries Iniciais do Ensino Fundamental, Professor Magistério M II (Educação Física, História, Inglês, Matemática e Português), Psicólogo, Agente de Administração Escolar, Agente de Manutenção Escolar, Assistente Administrativo, Auxiliar de Consultório Dentário, Técnico em Enfermagem, Agente Comunitário de Saúde, Agente Serviços Gerais, Eletricista, Encanador, Motorista (Veículos Leves e Veículos Pesados), Operador de Máquina, Patroleiro, Pedreiro, Pintor, Assistente de Creche, Coveiro, Gari e Guarda Municipal.A prefeitura de Coração de Maria está com inscrições abertas para o concurso público que visa o preenchimento de 286 vagas efetivas para profissionais de todos os níveis de escolaridade. Os salários variam de R$ 880,00 a R$ 7.000,00, em jornadas de trabalho de 20 a 40 horas.  (Correio24h)

Alunos da rede pública e privada prestigiam mostra de teatro



Depois de apresentação do grupo Candeeiro Encantado na noite de segunda-feira (25/4/2016), alunos das redes pública e privada estiveram na manhã de terça-feira, no centro de cultura ACM, para assistirem ao infantil “Uma linda aventura”, cuja apresentação faz parte da programação da Mostra de Teatro que acontece até a próxima sexta (29).  A iniciativa é uma das ações do projeto Pausa para o Teatro, que conta com o patrocínio da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e Fundo de Cultura do Estado. Nas noites de quarta, quinta e sexta-feira, sempre às 20h, estão previstas as encenações dos espetáculos: Wilson e a rosa – teatro de lambe-lambe (dirigido por Álvaro Araújo), Fuxicos (dirigido por Sandoval Santana) e Klaxon em flor: ser tal e qual, somente ser (dirigido por Shirley Ferreira e Teófilo Gobira), da cidade de Vitória da Conquista. Entre 16 e 20 de maio, outras apresentações teatrais encerrarão a Mostra. (Alysson Andrade)

Nível da ”Barragem do Baixão” volta a baixar e já preocupa moradores de Jaguaquara



Barragem do Baixão registra baixa. Fotos: Blog Marcos Frahm
Barragem do Baixão registra baixa. Fotos: Blog Marcos Frahm
A Barragem do Baixão, principal manancial utilizado pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento – Embasa para o abastecimento de água no município de Jaguaquara, voltou a preocupar a comunidade pela diminuição do nível. O Blog Marcos Frahm, visitou a barragem e constatou, in loco, a situação do manancial, que ainda é responsável pelo abastecimento dos municípios de Itaquara e Irajuba, no Vale do Jiquiriçá.
Volume de água reduziu significativamente
Volume de água reduziu significativamente na Barragem do Baixão
A falta de chuvas na região vem fazendo com que o nível da barragem diminua a cada semana. Atualmente a barragem está quase 2 metros abaixo do nível normal. Os dias de sol na cidade facilitam também a evaporação do volume de água da barragem. Moradores dos três municípios, Jaguaquara, Itaquara e Irajuba viveram maus bocados nos dois primeiros meses deste ano com falta de água, ocasião em que a Embasa alegava problemas de ordem técnica nas tubulações da rede de distribuição, além do baixo nível da Barragem do Baixão. As chuvas que atingiram Jaguaquara em janeiro e fevereiro elevaram o nível do reservatório, mas, agora, com a falta de chuvas, a barragem volta a baixar e liga um sinal de alerta.  A melhor recomendação aos consumidores é o racionamento, é evitar o desperdício de água. (Marcos Frahm)

Faleceu o poeta Angolano Rosalino Van-Dúnem, o mesmo já havia participado de alguns eventos literários em Jequié

Recebemos com pesar a nota de falecimento do poeta Angolano Rosalino Van-Dúnem, que já participou de alguns eventos literários em Jequié, dentre eles, a FELISQUIÉ (Festa literária no sertão de Jequié), promovida pelo professor e escritor Domingos Ailton. Rosalino era natural de Angola, tinha 35 anos, e  alguns dos livros publicados eram conhecidos no mundo todo, sendo o mais popular, o livro “Trilhos da Conquista”, lançado no Brasil, com a chancela  da editora Omnira, em Dezembro de 2013.
Angolano na Felisquie
O artista tinha um sonho, era ser um escritor mundialmente conhecido e ganhar o prêmio Camões de Literatura, mas infelizmente seu sonho foi interrompido, a nossa redação não soube a causa da morte, mas, tudo indica que foi morte natural, o sepultamento será no cemitério Benfica, em Angola, África. (Jequié Urgente)

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Santa Casa de Jequié realiza Mutirão de Saúde em homenagem ao Dia das Mães


O CSU Jequié, juntamente com a Central de Cursos e Secretaria de Desenvolvimento Social, realizou cerimonia de entrega dos certificados dos cursos profissionalizantes

No dia 28 de março de 2016, O CSU Jequié, juntamente com a Central de Cursos e Secretaria de Desenvolvimento Social, realizou cerimonia de entrega dos certificados dos cursos profissionalizantes. Na Ocasião, contamos com as Ilustres presenças do Dep Euclides Fernandes, Dr. Kivio Dias (Chefe de Gabinete da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado da Bahia), Magali Chaves, Secretária de Desenvolvimento Social de Jequié, Isabela Quadros Maia, Diretora da Central de Cursos, Paulo Roberto Andrade, Secretário de Desenvolvimento Econômico, Vereadora Laninha FerreiraArlécio Araujo Coordenador do CSU Jequié e demais presenças.